25 de set de 2009

Anhangüera dá Samba XXVII

Fui buscar o pessoal do grupo Cavalo de Praia, de Santos, no Terminal Barra Funda. Estavam em três: a simpática Mariza, o talentoso músico Luiz Cláudio Santos e o filho do Seu Renato Borgomoni, Fernando. Expliquei pra eles, no caminho, o que é o Anhangüera – coisa que NENHUM dos que hoje se julgam diretores sabe. Falei também sobre o samba que os Inimigos do Batente comandam uma vez por mês e sobre o bairro.


Fernando, ao pegar o microfone, fez um discurso emocionado. Disse, entre outras coisas, que uma das paixões de seu pai – o homenageado da noite, que havia falecido há poucos dias – era justamente o futebol de várzea. Luiz Cláudio apresentou os sambas da turma da baixada. O público – que pela primeira vez não conhecia as músicas do nosso convidado especial – ficou paralisado ouvindo os lindíssimos sambas. Acompanhem um trecho:



Hoje à noite tem mais. O carioca Ernesto Pires, figura carimbada nas melhores rodas de samba do Rio de Janeiro – e que já foi ao Anhangüera umas duas ou três vezes - é quem se apresentará. No "menu", composições suas e de grandes mestres da música brasileira, valorizadas pela sua forma singular de interpretar o samba. Ernesto - que já morou em São Paulo e até gravou um samba seu em homenagem ao bairro do Bixiga - é um intérprete diferenciado, bamba no sincopado e no partido, que tem na sua maneira de dividir o samba a sua peculiaridade mais saborosa.

Ernesto Pires gravou um disco chamado Novos Quilombos. Quem quiser ouvir trechos das músicas, é só clicar aqui.
Até mais tarde!

4 Comentários:

Blogger Eduardo Goldenberg disse...

Favelinha: o que vem a ser um intérprete diferenciado? Aqui na Tijuca eu sei o que é...

25 de setembro de 2009 23:23  
Blogger Eduardo Goldenberg disse...

E "forma singular" é quê mesmo, hein?!

25 de setembro de 2009 23:24  
Blogger Eduardo Goldenberg disse...

Depois você me conta se o intérprete diferenciado foi de táxi, como a Angélica.

25 de setembro de 2009 23:24  
Blogger Arthur Tirone disse...

Eduzinho, as duas primeiras perguntas deixo pra o Szegeri responder (muito embora ele não leia mais este blogue), já que copiei na cara de pau o que ele escreveu na Agenda.

A terceira eu respondo: ele foi com o irmão (que mora na Lapa), de carona.

28 de setembro de 2009 17:57  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial

online