18 de abr de 2007

Casamento trágico

As mais atuais notícias na mídia são tão construtivas que não tenho vontade de assistir ao jornal na TV, abrir portais como Terra e Uol e nem escutar rádio (tirando poucas exceções): “O casamento de Sheila Carvalho”, que já está sendo ventilado há mais de uma semana é uma notícia que me fez lembrar de um casamento épico na Barra Funda, não pela pose, nem pela empáfia. Este casório que vou descrever foi o anti-casamento-pomposo, reverso do da tal dançarina (gostosíssima, aliás) e o de tantas outras “celebridades”. A união de Osmar e Maria José!
Eu não estava presente, e nem poderia, pois não tinha vindo ao mundo ainda. Mas sei de todos os detalhes, já que a tragédia teve proporções bíblicas, de fazer a Gripe Espanhola parecer apenas um espirro.

Osmar morava com os pais, nunca lavou um prato. Era um sujeito do mundo, tinha incontáveis amigos, jogava bola todos os dias e depois tomava uma cervejinha no Vichisky. Fazia um sambinha de vez em quando e era um mulherengo nato.
Maria José, advinda de uma cidade pequena do interior, morava com uma tia e trabalhava arduamente para se sustentar. Uma guerreira, a Maria!
Conheceram-se numa escola. A Maria já cursando o Normal (os mais novos que se virem pra saber o que é isso) enquanto o Osmar, que abominava os estudos e cabulava aulas desde o pré-primário, aos 5 anos, fazia supletivo do colegial no auge de seus 24 anos!
Apaixonaram-se, e o Osmar, assim como o Pedro do Pedregulho - personagem da linda canção de Geraldo Pereira – “trocou o revólver por uma marmita”, ou seja, deixou a boemia para viver seu grande amor com a Maria, que botou o homem nos prumos!

Até aqui tudo lindo. Apesar da vida dura que levavam, a paixão que os movia superava as dificuldades. O casamento foi marcado e, como não tinham condições de bancar uma festa pra muita gente, fariam a cerimônia religiosa aberta e para uma festinha depois, chamariam apenas os familiares, já que os amigos do Osmar, juntos, lotariam um Maracanã.

Pois bem, chega o grande dia! A igreja de Santo Antonio, na Rua Anhanguera, tinha, além de todos os bancos lotados com 6 pessoas sentadas em cada um (o banco é para 4), duas voltas pela igreja inteira de pessoas em pé e gente – acreditem – pra fora! Um negócio jamais visto. O bairro inteiro compareceu à cerimônia religiosa, mesmo "não tendo" a famosa festa com comes e bebes, fato que provara o quanto Osmar era popular. A festa seria, torno a dizer, apenas para familiares e os mais chegados, umas 100 pessoas. E não para as 600 que compareceram à igreja.

No dia do rebuliço, Osmar já postado no altar, Maria chegou atrasada (o lero-lero de sempre), o padre diz o mesmo blá blá blá até que solta a seguinte pérola, para todos os presentes: “Ao final da cerimônia, acontecerá a festa no salão da igreja”, para delírio dos barqueiros, bebuns e arrozes-de-festa de plantão.

O padre continua: “Osmar, aceita Maria como sua esposa?”... Com engulhos, o noivo, suando frio, disse o “SIM” mais puto da história, fuzilando o geriátrico padre com os olhos vermelhos de raiva! Maria José nem respondeu o “sim”, pois desmaiou de desespero neste momento. E o povo dizia: “... o amor é lindo!”, “... isso é que é emoção!”...

O desespero do casal, meu povo, é facil de se entender. A humilde festa, para 100 pessoas, agora teria 600! E Jesus Cristo não se fazia presente para multiplicar os pães. Ou seja: Fudeu! Ainda mais conhecendo a maioria dos presentes. Tem gente na Barra Funda (em outras bandas também, convenhamos) que, quando vai à uma festa, faz jejum de uma semana antes. Mesmo neste caso, em que a festa não foi anunciada, diz a lenda que muita gente que havia jantado enfiou o dedo na goela e limpou o bucho para mandar brasa nos comes e bebes que viriam!

Maria chorava e suas irmãs foram consolá-la. E o povo dizia “Olha como está emocionada, não consegue parar de chorar!”. Osmar, se desfazendo do dinheirinho guardado para a lua-de-mel na praia, pediu para seu irmão comprar mais cerveja para os beberrões. Mas e os comes? Não teria mais como fazer nem comprar...

O que se viu no salão foi grotesco. Briga por comida. Cena de somalianos se amontoando por um naco de qualquer-coisa.
Vários “educados” ficavam na porta de saída da cozinha, fingindo estarem conversando. Resultado: o garçom saía com os acepipes na bandeja e não dava dois passos além-porta. Quem estava mais afastado ou sentado nas mesas começou a se ligar. Aí fudeu mais ainda.

Cotoveladas pela escassa comida. O fotógrafo foi empurrado e teve sua máquina quebrada. Duas senhoras foram pisoteadas. Uma criança teve membros fraturados. O bolo, nessa guerra, serviu de munição para franco-atiradores. A família do noivo brigou com a família da noiva. O estoque de vinho da igreja foi saqueado. Os “convidados” saíram fofocando sobre a catástrofe generalizada. Os noivos, chorando copiosamente, foram retirados da festa por parentes e o pau continuou quebrando.

Um casamento que começa assim, vocês dirão, não dá certo!

Pois bem, até hoje estão casados e felizes. E fariam várias celebridades, que casam e descasam cheios de pompa, se roerem de inveja da história de amor que ainda vivem, muitos anos depois!

14 Comentários:

Anonymous ava disse...

E ai Arthur firmeza
Muito legal suas histórias
Fico rachando o bico de manhã quando eu vejo uma história nova
Ainda bem que o Bruno não estava nessa festa, se não o pau ia comer solto
Viu manda o Angelo ir cagar e domina de uma vez o fotolog
hauahuahuahauhauhauhauauhahauhaua
Abraços

19 de abril de 2007 08:49  
Anonymous glauton disse...

hahaahhaah ... mto bom kid
belo casamento, mas como o ava disse, ainda bem q o bruno nao estava!!
senao era cruzados e mais cruzados por miseras iguarias da nossa extraordinaria culinaria desse brazilsao de meu Deus!!!


abraço

19 de abril de 2007 10:23  
Anonymous Alemão disse...

ahahaha...mtoo boaa arhurr, pedro pedregulho e acepipe! ahahaha

falto no final...
''viveram felizes para sempre!'' ahahaha

falooww caderudo!

19 de abril de 2007 13:34  
Anonymous julinho disse...

Hahahhahha Muito Boa essa!!!
to me mijano de rir aqui!!!

e ainda bem que o Bruno não estava....
hahahahahhahahah

abrass kid!!!
e atualize mais rapido!!!

19 de abril de 2007 14:46  
Anonymous Anônimo disse...

Oi Arthur
Parabens, vc escreve mto bem
eu adoro ler textos bem escritos.
uhahuhuaahuauauhahuahuauhauhahua

E ainda bem que o Bruno não estava
Ainda bem Meu Deus....

Beijos!!!

19 de abril de 2007 15:12  
Anonymous MEL disse...

EU NÃO TENHO CAPACIDADE PRA COMENTAR NESSE BLOG
NEM MEU NOME CONSIGO COLOCAR

19 de abril de 2007 15:13  
Anonymous ava disse...

Arthur
Queria que um vc comenta-se um dia alguma história de seu avô Tirone
Ele tem muitas histórias legais
Abraços

20 de abril de 2007 10:27  
Anonymous Anônimo disse...

Ava, fique tranquilo. Meu avô será tema de vários causos!
Beijo, mano!
Arthur

20 de abril de 2007 10:40  
Anonymous Guilherme Parmegiani disse...

Hahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahahaha!!!!!!!!

Velho, por isso que eu vou pular a parte de casar na igreja: vou do churrasco (em Atibaia, talvez) com a galera direto pra lua-de-mel!

Ow, vc ficaria impressionado de me ver tocando bateria... :)
Quando a gente gravar alguma coisa, não se preocupe, que você ficará sabendo.

Blog perfeito!

Beijos!!!

20 de abril de 2007 13:46  
Anonymous Carol disse...

Artur, fenomenal ...
mtooo bommm ...

ahuahuahuahauhauhauhau ...
bjim bônito !

21 de abril de 2007 00:28  
Anonymous carol disse...

visita lá meu !!

21 de abril de 2007 05:08  
Anonymous Denize disse...

Nao sei porque mas acho que essa historia nao me e de toda desconhecida, onde voce soube dela?
Arthur, alem de voce conhecer muitos causos,a sua maneira escreve-los os torna bem mais interessantes.
Voce e meu orgulho.
Beijos

mamy

21 de abril de 2007 14:48  
Anonymous Prima Nany e tia Daisi disse...

OI Arthur, que lindo... Titia e priminha adoraram... (tia) fui numa festa parecida, lá até o repolho onde eram espetados os palitinhos com os aperitivos , foram levados pelos esganados!! e pasme isso foi na barra funda, que coincidência não???

Beijossss....
Amamos você

22 de abril de 2007 15:10  
Anonymous Meeeeel disse...

Arthur
Posta outra historia!!!!

Beijos e boa semana!!!!

Meeeel

23 de abril de 2007 14:17  

Postar um comentário

Assinar Postar comentários [Atom]

Links para esta postagem:

Criar um link

<< Página inicial

online